a

All ideas streamlined into a single flow of creativity. Smiltė.

LA offices
  • No products in the cart.
Image Alt

Coleção Asé

Category
Acerca da Coleção

A Coleção Asè foi criada em 2016 atendendo ao convite para representar o Brasil no Angola International Fashion Show, em Luanda, e desde então, sob curadoria de Juci Reis (@______juci )/ Flotar Programa (@flotar_programa), integra ações de circulação em galerias de arte. Na mostra artística ModAtivismo, na galeria do Goethe Institut Salvador (@goethe.bahia)- ICBA, Carol Barreto (@carolbarretocob) efetiva a metodologia de design participativo, e contou com a coleção Primavera – jóias feitas com galhos naturais e prata assinadas por Silvana Grappi (@silvanagrappijoias) – e com as criações em audiovisual assinadas por Victor Mota , Mirella Ferreira (@mirellaferreiras), com styling de Tiago Estigarribia (@ tiestiga), produzidos nas ruas de Salvador e também video art de Luana Amaral criados em Nova York, como produto da residência artística que vivenciaram nos Estados Unidos.

Coleção Asè, da modativista Carol Barreto, explora o universo estético e religioso das mulheres negras, conformando um olhar acerca da cultura popular e as relações de gênero e raça no Brasil. A designer construiu critérios de análises a partir dos “saberes e fazeres” das mulheres negras apontando-os como autênticos e relevantes para entender os assuntos que fazem parte da cultura contemporânea, através de um discurso de legitimidade, e pertencimento. Carol explica que: “A Coleção Asè vem para manifestar o protagonismo das mulheres negras nas religiões de matriz africana. Mulheres negras que nos espaços religiosos têm garantido o seu protagonismo e autonomia, diferentemente do lugar de subalternidade que muitas ocupam cotidianamente e que nos impõe a luta constante contra o racismo”. Na construção das peças do acervo da Coleção Asé, a estilista contou com o apoio e colabora- ção de mais de 50 pessoas, em sua maioria mulheres negras da cidade de Salvador, Bahia. As peças foram compostas e desenha- das através da junção de elementos encontrados no artesanato popular como: tecidos algodão cru, toalhas de mesa, porta copos, cortinas, tapetes e outros materiais de decoração feitos em “renda lé”, bordados richelieu, crochet, os naturais e objetos de uso doméstico visualmente típicos nas casas nordestinas, mantendo uma natureza orgânica, através de uma mutualidade entre a sim- bologia e fenômeno dos processos criativos oriundos das comunidades afro-indígenas e que perten-cem ao “artesanato”. A coleção, em sua centralidade, conforma a coexistência de distintas tomadas de perspectivas, apontando uma linha cultural descolonizada que demarca a situação da mulher na sociedade e a segregação racial enraizada no Brasil.

Coleção Asè, por Carol Barreto -@modativismo
Fotogra a: Helen Salomão – @helemozao
Modelos: Luma Nascimento – @lumamora Anita Costa- @anita_jcosta e Carla Akotirene @carlaakotirene Jóias: Silvana Grappi – @silvanagrappijoias
Make up: Sika Caicó – @sika_caico
Curadoria: Juci Reis @flotar_programa
Assessoria técnica: Cllaudia Soares @cllaudiasoares
Centro Técnico Teatro Castro Alves @centrotca